Seguidores

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

POETA




Há certos delitos que hei viver e morrer cometendo...
Se é pra ser marginal que seja pelos crimes mais doces...
Se é pra ser julgado
que invejem todos das minhas contravenções...
Delas,
há de sobrar em mim
um coração e uma alma
com provisões de lembranças
que me façam o condenado
mas feliz do cárcere

Lupi Poeta

3 comentários:

  1. Lupi

    Sou apaixonada por este POEMA...
    Parabéns pelo BLOG.

    Beijokas Poeta

    ResponderExcluir
  2. Ann que bom que você gosta...é feito com carinho...bjos


    Lupi Poeta

    ResponderExcluir
  3. Que venham mais delitos então!!Bjus

    ResponderExcluir